sexta-feira, 20 de junho de 2008

Quixera...

Quixera fazer poemas coma nada.
Grafar os versos mais formosos do mundo
com só pousar a pluma na folha branca.
Ó grandes bardos! Vós sabeis do que falo.

0 pingas caídas nesta terra: