quinta-feira, 12 de junho de 2008

A fícticia vida

Estou a andar por un caminho que me leva ao paradiso, isso chamado felicidade e que é tam difícil acadar. O caminho é recto, sem curvas, adapta-se a minha forma de ser. Caminho tranquilo, sem preocupaçons, porque avisto ao final a meta assinalada. Só tenho que andar um chisco mais e serei a pessoa mais feliz do mundo. A ficçom feita realidade, o que a gente tenta encontrar durante toda a vida eu tenho-o na ponta dos dedos, está aí, posso senti-lo, está-me a cubrir o corpo, noto essa energia positiva a invadir o meu ser.

Merda! O espertador. Volto a realidade, a vida que me oferecia o caminho era só um sonho, um simples sonho.

Por que o formoso é sempre produto da imaginaçom? Alguem tem a resposta?

1 pingas caídas nesta terra:

Carvalhais disse...

Pensei que seria o primeiro em inaugura-lo mas vejo que nom